Marketing Politico Digital nas Campanhas Eleitorais

Agência de Marketing Digital
Marketing Politico Digital nas Campanhas Eleitorais

Primeiramente gostaríamos de falar que a nossa agência de marketing digital Geração Interativa não toma posição partidária, tentamos ser o mais imparcial possível. Só vamos ressaltar alguns pontos positivos e negativos das eleições desse ano de 2014. 

As eleições de 2014 já ficaram marcadas na história como a maior eleição de todos os tempos. E passado o dia da eleição no ultimo domingo (5), governadores, senadores e deputados foram eleitos. Mas o que está em destaque no momento é o 2° turno para o posto de Presidente do país e esse duelo fica por conta da Presidente Dilma Roussef concorrendo à reeleição pelo PT teve mais de 43 milhões de votos em todo Brasil, e Aécio Nevesconcorrendo pela primeira vez ao cargo pelo PSDB conquistando mais de 34 milhões de votos por todo Brasil no 1° turno. Em debates promovidos pelos veículos de comunicação já rendeu no 1° turno momentos marcantes entre esses dois candidatos. O que promete ser um duelo de vida ou morte entre os dois candidatos no 2° turno.

agencia-de-marketing-digital-carisma-e-persuasao

Os dois partidos PT e PSDB estão se reforçando e buscando alianças com outros partidos com a intenção de conquistar o voto do eleitor que escolheu um 3° candidato como foi o caso da candidata Marina Silva que obteve um pouco mais de 22 milhões de votos em todo Brasil. Os dois partidos PSDB e PT foram buscar recursos também na internet, com o intuito de atingir o jovem que está presente nasredes sociais.

E sabemos que hoje podemos achar o que quisermos através da internet, e cada vez mais os partidos eleitorais estão integrando a internet como parte da estratégia da campanha do candidato procurando atingir o eleitor também através das redes sociais seja para divulgar as campanhas ou compromissos do candidato. Mas não foi só para isso que usaram as redes sociais.

agencia-de-marketing-digital-marketing-politico

Alguns candidatos usaram as redes sociais para atacar seus concorrentes diretos para tentar desestabilizar e apontar para a população o que o candidato fez de errado. Bom, isso são intrigas da oposição. Mas algo importante que vimos nessas eleições e vale ser ressaltado foi o uso da internet para partidos e candidatos fora da polarização partidária entre PT e PSDB.

Como foi o caso da Luciana Genro candidata pelo PSOL e Eduardo Jorgecandidato pelo PV. Eles souberam explorar muito bem o que a internet tem a oferecer. Genro divulgou a sua proposta de campanha a todo o momento que aparecia em algum site ou blog da internet. Por outro lado Jorge usou as redes sociais para mostrar a sua proposta usando de carisma e bom humor.

A tendência é que as redes sociais e suas ferramentas continuem cada vez mais presentes em nosso dia a dia e que a cada eleição essas ferramentas sejam usadas em estratégias de marketing para campanhas eleitorais. Que venham dias melhores para todos nós brasileiros. E que façamos nossos ideais valerem a pena.

Deixe seu comentário
Related Posts